Um dos palestrantes desta edição é o Carlos Henrique de Brito Cruz, mais conhecido pela mídia por Carlos Brito ou Brito Cruz. O Carlos Brito é um “iteano”, ele formou-se em engenharia eletrônica pelo ITA. Na página da FAPESP, onde ele é diretor científico, podemos ler um pouco sobre a carreira dele:

Engenheiro eletrônico e físico, Brito Cruz é professor no Instituto de Física Gleb Wataghin da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), onde foi reitor de 2002 a 2005.

Graduou-se em Engenharia Eletrônica no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Obteve os títulos de Mestre e de Doutor no Instituto de Física Gleb Wataghin, onde leciona desde 1982. Atualmente, é professor titular no Departamento de Eletrônica Quântica.

Brito Cruz foi pesquisador visitante no Laboratório de Óptica Quântica da Universitá di Roma, no Laboratório de Pesquisa em Femtossegundo da Universitè Pierre et Marie Curie e pesquisador residente nos AT&T’s Bell Laboratories em Holmdel, New Jersey.

Na Unicamp, foi diretor do Instituto de Física de 1991 a 1994 e de 1998 a 2002, pró-reitor de Pesquisa de 1994 a 1998 e reitor de 2002 a 2005. Foi presidente da FAPESP de 1996 a 2002

Brito Cruz é membro da Academia Brasileira de Ciências e é Fellow da American Association for the Advancement of Science. Recebeu a Ordre des Palmes Academiques da França, a Ordem do Mérito Científico do Brasil e a Ordem do Império Britânico (OBE) em 2015.

O título de sua palestra será: A FAPESP e a pesquisa em São Paulo. O resumo, enviado pelo palestrante, é:

Apresentaremos o trabalho que vem sendo feito pela FAPESP no apoio à pesquisa em São Paulo. Apoiando pesquisa em todas as áreas a FAPESP é uma das mais importantes agências do país., tendo desembolsado em 2017 R$ 1,058 bilhão. Os programas da FAPESP apoiam desde a pesquisa fundamental até pesquisa dirigida a aplicações, incluindo pesquisa liderada por jovens pesquisadores com demonstrada capacidade de liderança, projetos de pesquisa avançada com duração de cinco anos ou centros (CEPIDs) que podem durar por 11 anos, até projetos de pesquisa pequenas empresas e pesquisa em colaboração entre universidades ou institutos de pesquisa e empresas. Mostraremos alguns programas que podem ser de especial interesse para o ITA.

Você já está seguindo-nos nas redes sociais? Confira lá no Facebook e Instagram.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *